Conecte-se conosco

Trânsito

PRF registra queda de 20% das mortes nas rodovias federais do Paraná em 2018

Agência PRF

Publicado:

em

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou uma queda de 20,1% das mortes no Paraná ao longo de 2018. O total de mortes caiu de 613, em 2017, para 490 no ano passado. O número é o mais baixo desde o início da série histórica, em 2010.

O total de pessoas feridas passou de 9.461 para 8.108, uma redução de 13,5%. E o de acidentes atendidos pela PRF no estado caiu 26,6%, de 10,6 mil para 7,8 mil.

Pela primeira vez nos últimos nove anos, o patamar de mortes ficou abaixo de 500.

Até então, o ano menos violento havia sido o de 2015, quando 583 mortes foram contabilizadas. O pico de vítimas mortas ocorreu em 2012 (855).

Perfil dos acidentes fatais
As principais causas dos acidentes que resultaram em vítimas mortas no ano passado foram falta de atenção do condutor (25,7% das mortes); falta de atenção do pedestre (17,8%); velocidade incompatível (15,5%); desobediência às normas de trânsito (15,5%); ingestão de álcool (4,9%); e ultrapassagem indevida (3,1%).

As colisões frontais responderam por 27,3% das mortes, seguidas pelos atropelamentos (24,5%). Juntos, esses dois tipos de acidente representaram, portanto, mais da metade dos óbitos registrados.

Duas a cada três mortes ocorreram no período noturno, durante o amanhecer ou anoitecer. A maioria das mortes ocorreu em situação de pista seca (87,1%) e em trechos de reta (72,9%).

Os trechos de pista simples concentraram 56,7% das mortes.

Condutores ou garupas de motocicletas foram 17,4% das vítimas; ciclistas, 6,8%.

A cada cinco mortos, quatro eram homens. Crianças de zero a 11 anos de idade foram 2,5% das vítimas mortas. Adolescentes, 3%. Idosos com mais de 60 anos, 13,9%.

Ações de fiscalização
Em 2018, os policiais rodoviários federais flagraram 3.858 motoristas dirigindo sob efeito de bebidas alcoólicas no Paraná.

Outros 24,4 mil foram autuados por manobras irregulares de ultrapassagem. E 296,3 mil tiveram as placas de seus veículos capturadas por radares portáteis da PRF, por transitar acima dos limites máximos de velocidade.

A PRF também constatou 2.104 crianças sendo transportadas sem cadeirinha, assento de elevação ou bebê-conforto.

As autuações por transportar crianças sem cadeirinha ultrapassaram as relativas ao uso de telefone celular nas rodovias federais (1.595 notificações).

As equipes da PRF emitiram ainda 14,5 mil autos de infração por não utilização do cinto de segurança.

A Polícia Rodoviária Federal fiscaliza cerca de 4 mil quilômetros de malha viária no Paraná.

Trânsito

Adolescente morre em acidente envolvendo 4 caminhões em Guaratuba

Alô Paraná

Publicados

em


Um adolescente, de 16 anos, morreu após um grave acidente na tarde desta terça-feira (14) no km 667, da BR-376, em Guaratuba (PR), sentido Santa Catarina.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, um caminhão truck, sem freios, colidiu na traseira de um caminhão furgão, projetando-o na traseira de um terceiro caminhão.

Foto: Polícia Rodoviária Federal

O adolescente estava no caminhão furgão, carregado com empadas, e morreu no local.  O condutor foi encaminhado em estado grave ao hospital para atendimento.

Na sequência o caminhão, que estava sem freios, seguiu descendo a serra e veio a colidir na traseira de um quarto caminhão.

Foto: Polícia Rodoviária Federal

Continue lendo

Trânsito

Carlos Cavalcanti terá desvio de tráfego a partir desta terça-feira, em Ponta Grossa

Alô Paraná

Publicados

em


A partir desta terça-feira (14) serão implementados desvios de tráfego na Avenida Carlos Cavalcanti, no trecho entre as ruas João Thomé e Vicente Spósito, em Ponta Grossa (PR).

De acordo com a Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes (AMTT), a medida acontece em virtude da retomada das obras de revitalização da avenida e deve se estender pelos próximos dias.

Segundo o coordenador geral do Departamento de Trânsito da AMTT, João Rodrigo Pontes, os bloqueios terão início durante a manhã, seguindo durante todo o dia. “Os veículos que trafegam no sentido bairro serão desviados no cruzamento com a rua João Thomé e deverão seguir pela rua Teixeira Mendes, até a Vicente Spósito, de onde poderão acessar novamente a Carlos Cavalcanti”, explica o coordenador.

Durante as obras, os ônibus, assim como os pontos de embarque e desembarque de passageiros também serão deslocados para a rua Teixeira Mendes, onde haverá sinalização temporária para orientar os passageiros”, completa Pontes.

Continue lendo

Trânsito

Paraná prepara obras em rodovias que ligam Curitiba ao Interior

Alô Paraná

Publicados

em


Duas importantes BRs que ligam Curitiba ao interior do Paraná, um trecho da 277 e a 376, além da PR-151 (região de Jaguariaíva), ganharão um conjunto de obras. Os projetos constavam inicialmente no caderno de encargos quando as rodovias passaram a ser administradas pela iniciativa privada, em 1997, e que não tinham mais previsão de execução. O governo do Paraná deverá apresentar nos próximos 60 dias, em comum acordo com a concessionária, as modificações prioritárias que devem ser feitas nas estradas.

As intervenções fazem parte do acordo de leniência assinado entre a Rodonorte, que administra os trechos, e o Ministério Público Federal (MPF), homologado na terça-feira (23) pela 5ª Câmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público Federal.

Ao assumir “que errou ao não adotar políticas adequadas de transparência e controle de seus negócios”, a Rodonorte se comprometeu a pagar R$ 750 milhões até o final da concessão, que acaba em novembro de 2021 – R$ 715 milhões em decorrência da infração e R$ 35 milhões em multa aplicada com base na Lei de Improbidade Administrativa.

Após a anuência do MPF, serão mais 210 dias para elaboração dos projetos executivos, que também precisam da concordância de todos os envolvidos para que as obras sejam iniciadas”, relata Rodrigo Lopes de Assis, advogado do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER). “Haverá um seguro-garantia durante a execução. Caso a concessionária não entregue, terá de pagar um valor”, completa.

OBRAS E PEDÁGIO
Do montante, R$ 365 milhões são para a execução de obras nas rodovias. Outros R$ 350 milhões serão destinados ao pagamento de parcela da tarifa dos usuários do pedágio no Paraná, com a redução em 30% do valor em todas as praças administradas pela empresa.

A redução começa a valer a partir de zero hora deste sábado (27) e deve durar pelo menos 12 meses. Na BR-376, ligação entre a capital do Estado e Apucarana, o valor do pedágio para carros varia atualmente entre R$ 11,60 e R$ 12,40 por praça. Com a redução, deve ficar entre R$ 8,12 e R$ 8,70.

As medidas são fruto da Operação Integração, braço da Lava Jato, que investiga corrupção nos contratos de pedágio no Paraná. “O acordo já está valendo, homologado, e envolveu única exclusivamente o Ministério Público Federal e a concessionária. Mas isso não exclui a judicialização por outras partes, como a Procuradoria-Geral do Estado (PGE)”, explica o advogado Rodrigo Lopes de Assis.

Confira as novas tarifas de pedágio:
Carros

Ortigueira – BR-376 – R$ 8,10
Imbaú – BR-376 – R$ 8,10
Tibagi – BR-376 – R$ 8,10
Jaguariaíva – PR-151 – R$ 5,50
Carambeí – PR-151 – R$ 7,20
Witmarsum – BR-376 – R$ 8,70
São Luiz do Purunã – BR-277 – R$ 6,10

Caminhão
São Luiz do Purunã – BR-277 – R$ 11,60
Witmarsum – BR-376 – R$ 13,80
Carambeí – PR-151 – R$ 12,40
Jaguariaíva – PR-151 – R$ 9,20
Tibagi – BR-376 – R$ 13,20
Imbaú – BR-376 – R$ 13,20
Ortigueira – BR-376- R$ 13,20

Ônibus com dois eixos
São Luiz do Purunã – BR-277 – R$ 12,20
Witmarsum – BR-376 – R$ 17,40
Carambeí – PR-151 – R$ 14,40
Jaguariaíva – PR-151 – R$ 11
Tibagi – BR-376 – R$ 16,20
Imbaú – BR-376 – R$ 16,20
Ortigueira – BR-376- R$ 16,20

Motos
São Luiz do Purunã – BR-277 – R$3,10
Witmarsum – BR-376 – R$ 4,30
Carambeí – PR-151 – R$ 3,60
Jaguariaíva – PR-151 – R$ 2,80
Tibagi – BR-376 – R$ 4,10
Imbaú – BR-376 – R$ 4,10
Ortigueira – BR-376- R$ 4,10

Continue lendo

EM ALTA