Conecte-se conosco

Polícia

Polícia Civil prende advogados por fraudes contra Copel e Sanepar

Alô Paraná

Publicado:

em

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) deflagrou nesta terça-feira (27) uma operação com o objetivo de cumprir mandados judiciais em endereços ligados a dois advogados e uma auxiliar de escritório, suspeitos de associarem-se com o intuito de ajuizar ações fraudulentas contra a Companhia Paranaense de Energia (Copel), Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) e a empresa de telefonia Tim. O trio atuava na cidade de Altônia, situada na região Noroeste do Paraná.

Os advogados alvos da ação foram presos temporariamente em cumprimento a mandados judiciais. As prisões e buscas em endereços relacionados aos suspeitos aconteceram no Centro de Altônia e no Jardim Alphaville. Nos locais foram apreendidos diversos documentos, computadores, celulares e pendrives – que serão utilizados como objeto de investigação no decorrer das diligências. Além disso, em cumprimento a ordem judicial, os investigados tiveram o bloqueio de bens materiais, entre estes nove carros e uma lancha.

De acordo com as investigações, os suspeitos moviam diversas ações indenizatórias de forma fraudulenta em nome de terceiros, que muitas vezes nem chegavam a ter conhecimento que estavam envolvidos nesses processos. Em outras, os advogados tentavam induzir pessoas a propor ação contra as empresas.

Conforme apurado, dos aproximados 3,8 mil processos ativos, sobrestados e arquivados contra as empresas de energia elétrica, água e telefonia, 95% foram ajuizados pelos investigados. As investigações continuam com o intuito de intimar e ouvir pessoas envolvidas direta ou indiretamente com o esquema fraudulento. Os advogados encontram-se detidos à disposição da Justiça.

Polícia

PRF encontra 1,5 mil munições pesadas nas malas de casal em ônibus no Paraná

Alô Paraná

Publicados

em


A Polícia Rodoviária Federal apreendeu 1,5 mil projéteis que iam para São Paulo na manhã deste domingo, 13, em Santa Terezinha de Itaipu, de cerca de 23 mil habitantes, na região oeste do Paraná.

Os projéteis eram transportados na bagagem de dois passageiros de um ônibus que saiu de Foz do Iguaçu (PR) com destino à cidade de Ponta Grossa (PR). As informações foram disponibilizadas pela Assessoria de Comunicação da PRF.

Os policiais abordaram o ônibus por volta de 6h30 da manhã na BR-277.

A equipe da PRF desconfiou do casal e decidiu fazer uma fiscalização minuciosa na bagagem de ambos. As munições estavam dentro de uma mochila e de uma bolsa feminina.

No total, foram apreendidos 500 projéteis de calibre 9 milímetros, 500 de calibre .40 e outros 500 de calibre .380.

A PRF encaminhou a ocorrência para a Delegacia da Polícia Civil em Santa Terezinha de Itaipu.

O homem preso tem 20 anos de idade e a mulher, 18 anos. A pena para o crime de tráfico internacional de armas ou munições varia de quatro a oito anos de prisão.

Continue lendo

Polícia

PF apreende 2 quilos de haxixe durante operação em Foz do Iguaçu

Alô Paraná

Publicados

em


Dois quilos de haxixe foram apreendidos pela Polícia Federal (PF), durante operação conjunta com a Força Nacional no bairro de Vila Portes, em Foz do Iguaçu, no Paraná.

A droga estava escondida dentro de um skate elétrico que seria de um passageiro de uma empresa de turismo que vende passagens para São Paulo.

O suspeito foi identificado pelos policiais, mas fugiu do local antes da chegada dos agentes.

A droga foi levada para a Delegacia de Polícia Federal em Foz do Iguaçu, que abriu investigação.

Continue lendo

Polícia

Polícia prende homem por roubo a joalheria de Curitiba

Alô Paraná

Publicados

em


A Polícia Civil prendeu um homem, de 31 anos, suspeito de assaltar uma joalheria situada em shopping na região Central de Curitiba. O roubo ocorreu no dia 13 de setembro deste ano e gerou um prejuízo de R$ 70 mil. O homem foi preso na tarde de segunda-feira (7), em um hotel de bom padrão localizado no Centro da Capital.

Com o suspeito, os policiais apreenderam quatro correntes de ouro e R$ 5,9 mil e acessórios, entre eles boné e mochila, utilizados por ele no dia do crime – de acordo com análise em imagens de câmeras de monitoramento.

Conforme apurado, o homem teria entrado na loja e mostrado uma arma de fogo para a vendedora do estabelecimento. Ocasião em que roubou um mostruário com diversas correntes de ouro e fugiu no local. De acordo com as investigações, o indivíduo teria tentado praticar o mesmo crime 45 minutos antes na mesma rede da joalheria localizada em um shopping no bairro Alto da XV, em Curitiba.

As vítimas do roubo compareceram na delegacia e reconheceram o suspeito como autor do crime. Além disso, reconheceram duas das correntes apreendidas com ele, sendo objeto proveniente do roubo.

O homem já contava com um mandado de prisão em aberto por roubo e responde ao menos seis inquéritos policiais por crimes contra o patrimônio. Agora, foi novamente autuado por roubo e encontra-se preso à disposição da Justiça.

Continue lendo

EM ALTA