Conecte-se conosco

Futebol

Operário vence e deixa o Guarani na lanterna da Série B

Alô Paraná

Publicado:

em

Foto: José Tramontin/OFEC

Na noite desta terça-feira (20), no estádio Germano Krüger, o Guarani viu a situação desesperadora piorar ao ser derrotado pelo Operário-PR, por 1 a 0, com gol de Cleyton, aos 20 minutos do primeiro tempo, em duelo válido pela 17ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Com o resultado, o time de Ponta Grossa (PR) chega à terceira vitória nos últimos quatro jogos, agora na primeira parte da tabela, com 24 pontos. O clube bugrino, por sua vez, amarga o terceiro revés consecutivo e se afunda ainda mais na lanterna, com apenas 13 pontos.

Com maior posse, o Guarani foi relativamente superior no início e criou duas oportunidades. A mais clara saiu dos pés de Vitor Feijão, antes dos 60 segundos, defendida por André Luiz. Sem sucesso na frente, time visitante viu o Operário, aos 20 minutos, abrir o marcador com Cleyton, na segunda finalização ao gol de Klever. O atacante se antecipou ao zagueiro Ferreira e, de chapa, deslocou o goleiro bugrino.

Em desvantagem, a equipe bugrina teve o nervosismo como outro adversário e acumulou três cartões amarelos em dez minutos. Sem ímpeto ofensivo e criatividade nula, campineiros foram engolidos pelo clube paranaense, que poderia ter construído maior vantagem graças às chances nascidas pela ala esquerda, aproveitando-se da fragilidade de Bruno Souza e Ferreira. 

Na etapa complementar, com um a mais em campo desde os 13 minutos, graças à expulsão do zagueiro Lázaro, clube paulista dominou a posse de bola e chegou com perigo em cobrança de falta de Vitor Feijão, defendida por André Luiz, e em arremate de longe de Michel Douglas.

O clube mandante tinha no contra-ataque a arma para matar o jogo O lateral-direito Maílton, por pouco, garantiu os três pontos, em arrancada fulminante. A finalização acertou a trave e, na sobra, Klever fechou o ângulo e espalmou para escanteio. Nos instantes finais, o Guarani, mais na base do abafa e sem inspiração, tentou empatar, mas sem sucesso.

Os dois times voltam a campo no fim de semana. O Operário visita o Vitória, sábado, no Barradão, às 16h30. O Guarani enfrenta o América-MG, no domingo, no Independência, às 11h.

FICHA TÉCNICA:

OPERÁRIO 1 x 0 GUARANI

OPERÁRIO – André Luiz; Maílton, Lázaro, Rodrigo e Allan Vieira; Jardel (Chicão), Índio e Marcelo; Cleyton, Felipe Augusto (Cléo Silva) e Lucas Batatinha (Edson Borges). Técnico: Gérson Gusmão

GUARANI – Kléver; Bruno Souza, Ferreira, Luiz Gustavo e Thallyson; Deivid (Igor Henrique), Ricardinho, Vítor Feijão (Marquinhos) e Bady (Eder Luis); Davó e Michel Douglas. Técnico: Roberto Fonseca.

GOL – Cleyton, aos 20 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Allan Vieira (Operário); Thallyson, Deivid, Ricardinho (Guarani).

CARTÃO VERMELHO – Lázaro (Operário).

ÁRBITRO – Douglas Schwengber da Silva (RS).

RENDA – R$ 52.155,00.

PÚBLICO – 4.383 pagantes.

LOCAL – Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR).

Futebol

Operário empata com São Paulo na estreia da Copa SP

Alô Paraná

Publicados

em


O Operário Ferroviário estreou na tarde deste sábado (4), com empate sem gols diante do São Paulo, atual campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior. O jogo foi no estádio Primeiro de Maio, em São Bernanrdo do Campo, pela primeira rodada da fase de grupos da edição 2020.

O time paulista esteve longe de apresentar um bom futebol. Sem repertório, ainda chegou a levar alguns sustos do time de Ponta Grossa (PR). São Paulo e Operário somaram o primeiro ponto no Grupo 29, que também conta com EC São Bernardo e Palmeiras-RN.

O primeiro tempo não teve muitos lances de perigo. O São Paulo bem que tentou ficar com a bola, mas esbarrou na forte marcação adversária. Já o Operário, muito bem armado, criou a melhor oportunidade aos 36 minutos, quando Gabriel Vieira pedalou para cima de Anílson e chutou cruzado para ótima defesa do goleiro Matheus Cunha.

Na etapa final, o time do Morumbi aumentou as investidas, mas sem sucesso. Antes do apito final, aos 38, Sena perdeu ótima oportunidade em bola que sobrou na entrada da pequena área. O placar sem gols motivou vaias da torcida presentes nas arquibancadas do Primeiro de Maio.

Confira os resultados deste sábado:

8h45 – Nacional-SP 1 x 3 São Caetano

11h – Água Santa-SP 0 x 0 Trem-AP

Ceará 2 x 1 Canaã-BA

16h – São Paulo 0 x 0 Operário-PR

Continue lendo

Futebol

Ponte Preta oficializa contratação de dupla do Operário para 2020

Alô Paraná

Publicados

em


Foto: José Tramontin/OFEC

A Ponte Preta oficializou, na manhã desta quinta-feira, a contratação do zagueiro Alisson e do volante Índio, ambos ex-Operário-PR, para a disputa do Campeonato Paulista de 2020.

A dupla, já com pré-contrato assinado com a equipe campineira, e chegará ao Moisés Lucarelli em 3 de janeiro, data do início da pré-temporada, para integrar o elenco do técnico Gilson Kleina.

Os jogadores, logo no primeiro dia em Campinas, serão submetidos a exames clínicos e físicos. Em caso de aprovação, assinam vínculo em definitivo com o clube campineiro – Alisson até dezembro de 2020, enquanto Índio deve firmar contrato até dezembro de 2021.

Os dois são os primeiros reforços confirmados pela diretoria na montagem do grupo da próxima temporada. A tendência é de novidade nos próximos dias. O lateral-direito Apodi e os atacantes Alisson Safira, João Paulo e Zé Roberto também estão em pauta.

QUEM SÃO ELES? – Como titular, Alisson defendeu o Operário por quatro anos e faturou quatro títulos, sendo os mais marcantes a Série D (2017) e a Série C (2018). Ao todo, disputou 99 partidas pelo clube paranaense. Índio, por sua vez, esteve no Germano Kruger por três anos, também como titular, e participou dos dois últimos acessos nacionais do clube.

Continue lendo

Futebol

Guarani vence Operário-PR com jogador a menos e encaminha permanência na Série B

Alô Paraná

Publicados

em


O Guarani atuou por mais de 30 minutos com um jogador a menos, durante o segundo tempo do duelo deste sábado contra o Operário-PR, mas conseguiu conter o adversário e venceu por 1 a 0, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, pela 36.ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Diego Cardoso marcou, de pênalti, o único gol da partida e Marcelo foi expulso aos 14 minutos da etapa final.

O resultado leva o time campineiro ao 11.º lugar, com 44 pontos, e encaminha a permanência na segunda divisão nacional, além de garantir a ultrapassagem sobre a rival Ponte Preta, que tem a mesma pontuação, mas perde por 12 a 10 no número de vitórias.

O curioso é que esta foi a oitava vitória do Guarani sob o comando do técnico Thiago Carpini com o mesmo placar: 1 a 0. Do outro lado, o Operário-PR, já sem pretensões, fica em nono lugar com 49 pontos.

O jogo começou em ritmo bastante acelerado, muito em razão da postura ofensiva adotada pelo Operário-PR nos momentos iniciais, o que surpreendeu o adversário. Índio e Rafael Chorão tiveram boas chances em pouco menos de cinco minutos de bola rolando. Apesar da surpresa, o Guarani não recuou e também foi para cima

A partida ficou aberta e oportunidades foram criadas para ambos os lados. Nas melhores, Rodrigo Viana salvou o lado paranaense ao evitar gol de Arthur, enquanto que Marcelo teve a chance de balançar a rede do Guarani e parou em Jefferson Paulino. Tudo isso aconteceu em menos de 15 minutos e logo o ritmo caiu.

Com o jogo menos movimentado, foi preciso um pênalti para tirar o zero do placar. Aos 32 minutos, o árbitro apitou ao ver falta de André Luiz – que entrou no gol após Rodrigo Viana se machucar – em Rondinelly e marcou a penalidade a favor do Guarani. Diego Cardoso converteu aos 33.

O início do segundo tempo não seguiu os moldes do primeiro e não teve grandes emoções. O Guarani entrou em campo mais recuado, na expectativa de encaixar um contra-ataque. O cenário se complicou para os donos da casa aos 14 minutos, quando Marcelo solou Maílton e foi expulso.

A partir daí, o Operário-PR se lançou ao ataque. Quatro minutos depois da expulsão, Jefferson Paulino fez grande defesa para evitar o gol após cobrança de falta de Maílton. Depois de uma ou outra investida, o time paranaense passou a ter dificuldades para encontrar espaços na defesa campineira, bem posicionada apesar da desvantagem numérica.

Agora os dois times se preparam para a disputa da 37.ª e penúltima rodada da Série B. O Operário-PR recebe o Vitória no estádio German Krüger, em Ponta Grossa (PR), às 21h30 desta terça-feira, e o Guarani joga novamente no Brinco de Ouro, desta vez contra o América-MG, a partir das 21h30 da próxima sexta.

FICHA TÉCNICA

GUARANI 1 x 0 OPERÁRIO-PR

GUARANI – Jefferson Paulino; Lenon, Bruno Silva, Luiz Gustavo e Thallyson; Marcelo, Rondinelly (Ricardinho), Arthur e Lucas Crispim; Diego Cardoso (Nando) e Davó (Deivid). Técnico: Thiago Carpini.

OPERÁRIO-PR – Rodrigo Viana (André Luiz); Maílton (Eduardo), Alisson, Rodrigo e Allan Vieira; Jardel, Índio (Felipe Alves), Marcelo e Rafael Chorão; Felipe Augusto e Lucas Batatinha. Técnico: Gerson Gusmão.

GOL – Diego Cardoso (pênalti), aos 33 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Arthur e Lenon (Guarani); Jardel, Lucas Batatinha, Rafael Chorão e Rodrigo (Operário-PR).

CARTÃO VERMELHO – Marcelo (Guarani).

ÁRBITRO – Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ).

RENDA – R$ 33.790,00.

PÚBLICO – 2.961 torcedores.

LOCAL – Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP).

Continue lendo

EM ALTA