Conecte-se conosco

Esporte

Nacional e Chapecoense: unidos pela solidariedade

Alô Paraná

Publicado:

em


A noite de quarta-feira (30) estava reservada às emoções da primeira partida da final da Copa Sul-Americana. A tragédia de Cerro Gordo interrompeu a trajetória terrena de 71 pessoas e instalou a dor em nossos corações. Mas, no exato momento em que a bola deveria rolar, as torcidas de Atlético Nacional e Chapecoense nos deram demonstrações de esperança e fé.

Na Arena Condá e no Atanasio Girardot, mais de 100 mil pessoas, dentro e fora dos estádios, se reuniram para homenagear as vítimas do acidente aéreo ocorrido na madrugada na última quarta-feira (29).

Enquanto o sofrimento insiste em machucar o espírito dos familiares, amigos e pessoas que comoveram-se com a tragédia, a solidariedade que emanou de Chapecó e Medellín, certamente, fez um afago na alma de todos que precisam de apoio e força nestes dias tão difíceis.

Os torcedores da Chapecoense lotaram a Arena Condá para o “Tributo Verde e Branco”, uma vigília de solidariedade pelas vítimas e uma corrente de fé pela recuperação dos sobreviventes. Os nomes foram entoados e cantos se somaram às orações em uma noite de homenagens.

No Atanasio Girardot, balões brancos foram levados ao ceú, enquanto eram pronunciados os nomes de todas as vítimas, entre jogadores, convidados, jornalistas e tripulantes. Autoridades colombianas e brasileiras, acompanhadas da delegação do Atlético Nacional, ficaram no gramado, consolados pela energia que vinha das arquibancadas.

A CBF mantém toda a sua estrutura no apoio às famílias e à Chapecoense, com representantes trabalhando nos dois países, em conjunto com as mais diversas instituições, nesta corrente de solidariedade.

Aos colombianos, fica o nosso muito obrigado! Essa noite de carinho não será esquecida!

Futebol

Operário empata com São Paulo na estreia da Copa SP

Alô Paraná

Publicados

em


O Operário Ferroviário estreou na tarde deste sábado (4), com empate sem gols diante do São Paulo, atual campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior. O jogo foi no estádio Primeiro de Maio, em São Bernanrdo do Campo, pela primeira rodada da fase de grupos da edição 2020.

O time paulista esteve longe de apresentar um bom futebol. Sem repertório, ainda chegou a levar alguns sustos do time de Ponta Grossa (PR). São Paulo e Operário somaram o primeiro ponto no Grupo 29, que também conta com EC São Bernardo e Palmeiras-RN.

O primeiro tempo não teve muitos lances de perigo. O São Paulo bem que tentou ficar com a bola, mas esbarrou na forte marcação adversária. Já o Operário, muito bem armado, criou a melhor oportunidade aos 36 minutos, quando Gabriel Vieira pedalou para cima de Anílson e chutou cruzado para ótima defesa do goleiro Matheus Cunha.

Na etapa final, o time do Morumbi aumentou as investidas, mas sem sucesso. Antes do apito final, aos 38, Sena perdeu ótima oportunidade em bola que sobrou na entrada da pequena área. O placar sem gols motivou vaias da torcida presentes nas arquibancadas do Primeiro de Maio.

Confira os resultados deste sábado:

8h45 – Nacional-SP 1 x 3 São Caetano

11h – Água Santa-SP 0 x 0 Trem-AP

Ceará 2 x 1 Canaã-BA

16h – São Paulo 0 x 0 Operário-PR

Continue lendo

Futebol

Ponte Preta oficializa contratação de dupla do Operário para 2020

Alô Paraná

Publicados

em


Foto: José Tramontin/OFEC

A Ponte Preta oficializou, na manhã desta quinta-feira, a contratação do zagueiro Alisson e do volante Índio, ambos ex-Operário-PR, para a disputa do Campeonato Paulista de 2020.

A dupla, já com pré-contrato assinado com a equipe campineira, e chegará ao Moisés Lucarelli em 3 de janeiro, data do início da pré-temporada, para integrar o elenco do técnico Gilson Kleina.

Os jogadores, logo no primeiro dia em Campinas, serão submetidos a exames clínicos e físicos. Em caso de aprovação, assinam vínculo em definitivo com o clube campineiro – Alisson até dezembro de 2020, enquanto Índio deve firmar contrato até dezembro de 2021.

Os dois são os primeiros reforços confirmados pela diretoria na montagem do grupo da próxima temporada. A tendência é de novidade nos próximos dias. O lateral-direito Apodi e os atacantes Alisson Safira, João Paulo e Zé Roberto também estão em pauta.

QUEM SÃO ELES? – Como titular, Alisson defendeu o Operário por quatro anos e faturou quatro títulos, sendo os mais marcantes a Série D (2017) e a Série C (2018). Ao todo, disputou 99 partidas pelo clube paranaense. Índio, por sua vez, esteve no Germano Kruger por três anos, também como titular, e participou dos dois últimos acessos nacionais do clube.

Continue lendo

Futebol

Guarani vence Operário-PR com jogador a menos e encaminha permanência na Série B

Alô Paraná

Publicados

em


O Guarani atuou por mais de 30 minutos com um jogador a menos, durante o segundo tempo do duelo deste sábado contra o Operário-PR, mas conseguiu conter o adversário e venceu por 1 a 0, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, pela 36.ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Diego Cardoso marcou, de pênalti, o único gol da partida e Marcelo foi expulso aos 14 minutos da etapa final.

O resultado leva o time campineiro ao 11.º lugar, com 44 pontos, e encaminha a permanência na segunda divisão nacional, além de garantir a ultrapassagem sobre a rival Ponte Preta, que tem a mesma pontuação, mas perde por 12 a 10 no número de vitórias.

O curioso é que esta foi a oitava vitória do Guarani sob o comando do técnico Thiago Carpini com o mesmo placar: 1 a 0. Do outro lado, o Operário-PR, já sem pretensões, fica em nono lugar com 49 pontos.

O jogo começou em ritmo bastante acelerado, muito em razão da postura ofensiva adotada pelo Operário-PR nos momentos iniciais, o que surpreendeu o adversário. Índio e Rafael Chorão tiveram boas chances em pouco menos de cinco minutos de bola rolando. Apesar da surpresa, o Guarani não recuou e também foi para cima

A partida ficou aberta e oportunidades foram criadas para ambos os lados. Nas melhores, Rodrigo Viana salvou o lado paranaense ao evitar gol de Arthur, enquanto que Marcelo teve a chance de balançar a rede do Guarani e parou em Jefferson Paulino. Tudo isso aconteceu em menos de 15 minutos e logo o ritmo caiu.

Com o jogo menos movimentado, foi preciso um pênalti para tirar o zero do placar. Aos 32 minutos, o árbitro apitou ao ver falta de André Luiz – que entrou no gol após Rodrigo Viana se machucar – em Rondinelly e marcou a penalidade a favor do Guarani. Diego Cardoso converteu aos 33.

O início do segundo tempo não seguiu os moldes do primeiro e não teve grandes emoções. O Guarani entrou em campo mais recuado, na expectativa de encaixar um contra-ataque. O cenário se complicou para os donos da casa aos 14 minutos, quando Marcelo solou Maílton e foi expulso.

A partir daí, o Operário-PR se lançou ao ataque. Quatro minutos depois da expulsão, Jefferson Paulino fez grande defesa para evitar o gol após cobrança de falta de Maílton. Depois de uma ou outra investida, o time paranaense passou a ter dificuldades para encontrar espaços na defesa campineira, bem posicionada apesar da desvantagem numérica.

Agora os dois times se preparam para a disputa da 37.ª e penúltima rodada da Série B. O Operário-PR recebe o Vitória no estádio German Krüger, em Ponta Grossa (PR), às 21h30 desta terça-feira, e o Guarani joga novamente no Brinco de Ouro, desta vez contra o América-MG, a partir das 21h30 da próxima sexta.

FICHA TÉCNICA

GUARANI 1 x 0 OPERÁRIO-PR

GUARANI – Jefferson Paulino; Lenon, Bruno Silva, Luiz Gustavo e Thallyson; Marcelo, Rondinelly (Ricardinho), Arthur e Lucas Crispim; Diego Cardoso (Nando) e Davó (Deivid). Técnico: Thiago Carpini.

OPERÁRIO-PR – Rodrigo Viana (André Luiz); Maílton (Eduardo), Alisson, Rodrigo e Allan Vieira; Jardel, Índio (Felipe Alves), Marcelo e Rafael Chorão; Felipe Augusto e Lucas Batatinha. Técnico: Gerson Gusmão.

GOL – Diego Cardoso (pênalti), aos 33 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Arthur e Lenon (Guarani); Jardel, Lucas Batatinha, Rafael Chorão e Rodrigo (Operário-PR).

CARTÃO VERMELHO – Marcelo (Guarani).

ÁRBITRO – Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ).

RENDA – R$ 33.790,00.

PÚBLICO – 2.961 torcedores.

LOCAL – Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP).

Continue lendo

EM ALTA