Conecte-se conosco

Curitiba

Índice de Preços ao Consumidor de Curitiba foi de 0,83% em abril

Alô Paraná

Publicado:

em

Em abril, a cesta de produtos e serviços que compõem o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) do município de Curitiba, apurado pelo Ipardes, apresentou aumento de 0,83%. Esse valor foi superior às altas dos meses de fevereiro (0,28%) e de março (0,15%). Foi a maior taxa para o mês desde o ano de 2016. Essa tendência se refletiu nas quatro apurações quadrissemanais do mês de abril, que apresentou leve decréscimo somente na segunda quadrissemana.

ACUMULADO – Com essa trajetória recente, o índice acumulado nos últimos 12 meses exibiu taxa de 4,40%, a maior para o mês de abril desde o ano 2016. Já, o índice acumulado entre janeiro e abril está em 0,85%.

REAJUSTES – O consequente desempenho global do IPC nesse mês foi impulsionado pelos reajustes que atingiram os nove grupos de despesas, com destaque para Transporte e Despesas Pessoais, que, somados, foram responsáveis, em pontos percentuais, por mais de 53% do índice geral.

O grupo Transporte, que havia apresentado situação relativamente estável no mês de março, ao variar 0,02%, foi fortemente impactado em abril ao sofrer acréscimo de 0,82%, exercendo, assim, a principal contribuição para o resultado do IPC, com 0,2422 ponto percentual (p.p.). Os destaques foram as altas de 2,74% em gasolina comum, 14,08% em passagem aérea, 1,82% em motocicleta zero km, 5,23% em seguro voluntário de veículo e 0,50% em automóvel nacional zero km. Em situação distinta, foram constatados decréscimos de 0,13% em automóvel nacional usado, 2,81% em tarifa de ônibus interestadual e 0,89% em IPVA.

Em contraste com o decréscimo de 1,11% do mês anterior, o grupo Despesas Pessoais avançou 2,21% na apuração atual. Esse comportamento resultou na influência de 0,2027 p.p. sobre o índice geral. Nesse grupo foram registrados aumentos de 3,52% em empregada doméstica; 3,74% em pacotes turísticos nacionais e 17,09% em pacotes turísticos internacionais. Por sua vez, ingresso para casa noturna variou -3,97%.

Na sequência, mantendo tendência de alta pelo terceiro mês seguido, o grupo Saúde e Cuidados Pessoais exibiu acréscimo de 1,17% contra 0,33% do mês anterior. Dentre os itens mais relevantes para essa aceleração estiveram as altas em antibiótico e anti-infeccioso (8,38%), remédio redutor de colesterol e triglicerídeos (7,30%), remédio para o sistema nervoso (2,77%) e anti-hipertensivo (3,20%).

Em situação similar, ou seja, com três altas consecutivas, encontrou-se o grupo Vestuário que sofreu, em abril, reajuste médio de 1,75% frente ao resultado de 0,51% do mês de março. Impactaram sobre o segmento, por um lado, os aumentos de 8,26% em sapato e bota femininos, 6,82% em camisa masculina e 5,06% em blusa e camisa femininas. Por outro lado, ocorreram quedas em sapato e botas masculinos (-2,59%), tecidos (-4,85%) e calça comprida masculina (-1,26%).

O grupo Alimentos e Bebidas, que da mesma forma vem apresentando reajustes repetidos desde o mês de fevereiro, exibiu, na pesquisa atual aumento de 0,52% contra a alta de 0,82% ocorrida no mês de março. Para esse resultado foram preponderantes os aumentos de preços em tomate (22,68%), batata-inglesa (17,36%), costela bovina (2,82%), frango (6,61%), banana caturra (7,12%) e cebola (9,73%). No outro extremo, ocorreram declínios em almoço e jantar fora de casa (-0,61%), alface (-17,10%), feijão-preto (-7,47%), maçã (-8,80%) e mamão (-8,88%).

O grupo Artigos de Residência apresentou incremento de 0,32% em abril ante o índice de 0,28% em março, sobressaindo-se os aumentos de 11,21% e 8,56% em conserto de geladeira e conserto de máquina de lavar roupa, respectivamente. No grupo Habitação, que exibiu variação de 0,10% tanto em abril quanto em março o principal destaque foi o reajuste de 0,39% em aluguel residencial.

A taxa do grupo Comunicação foi de 0,18% na apuração de abril, valor levemente inferior ao índice de 0,21% ocorrido em março, destacando-se por um lado, a alta de 0,70% em serviço de telefone fixo residencial e, por outro, pela moderação em mensalidade de tv por assinatura (-1,66%). O grupo Educação evoluiu 0,15%, mantendo-se relativamente estável no cotejo com o resultado de 0,13% observado no mês de março.

Curitiba

Comec inova e entrega novos ônibus de modelo multimodal

Alô Paraná

Publicados

em


A Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) e a Viação Santo Ângelo, de Colombo, acabam de lançar um projeto-piloto para utilização de um novo modelo de ônibus multimodal, um veículo capaz de operar linhas comuns, aquelas com embarque convencional pelo lado direito dos ônibus, e ainda as linhas tipo Ligeirinho, com embarque em estações-tubo ou plataformas nos terminais.
A inovação permitirá que o ônibus atenda quase todas as linhas da Rede de Transporte, reduzindo a frota reserva de ônibus e, consequentemente, o custo da operação, visto que a frota reserva também é considerada no cálculo tarifário.

Além dessa redução de custos, a medida vai permitir que no futuro seja estudada a implementação de linhas multimodais, ou seja, que durante seu trajeto possuam os dois modelos de embarque. Esta possibilidade é vista por especialistas como uma melhoria significativa, trazendo mais agilidade para o sistema.

Segundo o presidente da Comec, Gilson Santos, é uma obrigação dos gestores públicos buscar continuamente por melhorias, tornar o sistema cada vez mais eficiente e efetivo. “Este projeto é prova do nosso esforço neste sentido e uma questão de respeito com o cidadão e de compromisso com as futuras gerações”.

Além desta inovação os novos modelos são equipados com suspensão a ar, que visam proporcionar maior conforto aos usuários durante as viagens; elevador para pessoas com deficiência; itinerários digitais para fácil identificação do atendimento e catraca com braço móvel, recurso que permitirá a utilização de todo o salão dos veículos quando estiverem atendendo linhas de ligação direta, tipo ligeirinho.

Continue lendo

Curitiba

Obras no Passaúna vão comprometer abastecimento de Curitiba e região

Alô Paraná

Publicados

em


Obras de melhoria na Estação de Tratamento de Água do Passaúna, programadas para esta quarta-feira (13), podem comprometer o abastecimento em bairros de Curitiba, Araucária, Campo Largo e Almirante Tamandaré.

Os serviços serão feitos a partir das 7 horas de quarta-feira (13) e devem ser concluídos por volta das 18h, mas o retorno do abastecimento ocorrerá de forma gradativa, sendo normalizado às 13h de quinta-feira (14).

Os bairros que podem ser parcialmente afetados são:

CURITIBA: Cidade Industrial, São Miguel, Augusta, Butiatuvinha, Campo Comprido, Santo Inácio, Mossunguê, Riviera, São Braz, Orleans, Bigorrilho, Santa Felicidade, Cascatinha, Orleans, Fazendinha, São João, Lamenha Pequena, Campo de Santana, Caximba, Ganchinho, Tatuquara, Umbará e Sítio Cercado.

ARAUCÁRIA: Campo Redondo, Palmital, Botiatuva, Cachoeira, Centro, Iguaçu, Barigui, Thomaz Coelho, Capela Velha, Sabiá, Tindiquera, Costeira, Cachoeira, São Miguel, Olaria, Jardim Las Vegas, Arvoredo, Jatobá, Panamérica e Jardim Atenas.

CAMPO LARGO: Jardim Keli Cristina, Vila Gilcy, Vila Torres 1 e Vila Rebouças.

ALMIRANTE TAMANDARÉ: Colônia Lamenha Grande, Dragão Verde, Nápolis, Lamenha Grande, Santa Maria, Santa Fé, Solar Tanqua, Nossa Senhora do Pilar e Tanguá.

As manobras são programadas para que as áreas dos bairros que já tiverem paradas no início da semana não sofram interrupções na quarta e quinta. É o caso de Sítio Cercado e Ganchinho, em Curitiba, e de Cachoeira, Costeira, Iguaçu e Tindiquera, em Araucária.

Ficarão sem água os clientes que não têm caixa-d’água no imóvel, conforme recomendação da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). A Sanepar sugere que cada imóvel tenha uma caixa-d’água de pelo menos 500 litros. Assim, é possível ter água por 24 horas, no mínimo.

Esta parada é necessária para a realização de obras de melhorias no Sistema de Água de Passaúna, previstas no Plano Diretor de Saneamento que visa garantir segurança no abastecimento até o ano de 2040.

O Serviço de Atendimento ao Cliente Sanepar é feito pelo telefone 0800 200 0115, que funciona 24 horas. Ao ligar, tenha em mãos a conta de água ou o número de sua matrícula.

Continue lendo

Curitiba

Manutenção afeta abastecimento de água em 23 bairros de Curitiba

Alô Paraná

Publicados

em



A Sanepar irá realizar uma obra emergencial e paralisou o abastecimento nos seguintes bairros de Curitiba: Água Verde, Batel, Centro, Rebouças, Jardim Botânico, Cabral, Juvevê, Hugo Lange, Alto da Glória, Centro, Jardim Social, Bacacheri, Alto da XV, Abranches, Cristo Rei, Mercês, Pilarzinho, São Lourenço, Vista Alegre, Cascatinha, São Francisco, Bom Retiro e Mercês.

Equipes trabalham no conserto e a normalização do sistema está prevista para o início da manhã de sexta-feira (25). Só ficarão sem água os clientes que não têm caixa-d’água no imóvel, conforme recomendação da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

A Sanepar sugere que cada imóvel tenha uma caixa-d’água de pelo menos 500 litros. Assim, é possível ter água por 24 horas, no mínimo. A orientação é evitar desperdícios.

O Serviço de Atendimento ao Cliente Sanepar é feito pelo telefone 0800 200 0115, que funciona 24 horas. Ao ligar, tenha em mãos a conta de água ou o número de sua matrícula.

Continue lendo

EM ALTA