Conecte-se conosco

Esporte

Advogado de Najila Trindade deixa o caso Neymar

Alô Paraná

Publicado:

em

O advogado Danilo Garcia de Andrade, representante da modelo Najila Trindade, que acusa o jogador de futebol Neymar de estupro, anunciou na noite de ontem (10) que deixou o caso. Mais cedo ele havia informado à delegada Juliana Lopes Bussacos, que investiga o suposto caso de estupro, que deixaria o caso se Najila não entregasse o celular.

Najila se recusou a entregar o celular na ocasião em que foi à delegacia em São Paulo para prestar depoimento sobre o que teria acontecido no dia 15 de maio deste ano, durante o encontro com o jogador em um quarto de hotel em Paris, na França. Segundo Najila, ao chegar no quarto, Neymar estaria alterado, agressivo e a agrediu. Ele também teria se recusado a ter relações sexuais com preservativo e assim forçado o ato.

Segundo o advogado, outro motivo para que ele tenha desistido de defender a modelo foi o fato de ela ter o acusado de planejar um arrombamento ao seu apartamento e de furtar o tablet no qual alega estar o vídeo completo, de sete minutos, gravado no dia do segundo encontro no quarto de hotel em Paris. Uma parte da gravação, com 66 segundos, já é conhecida. Segundo ela, nesse dia, ela teria atraído o jogador para tentar colher provas do que teria acontecido no dia anterior.

De acordo com o advogado, Najila disse ter feito uma busca do dispositivo para saber a localização do aparelho e o local apontado seria o escritório de Andrade. Ele afirma que a acusação foi feita durante uma reunião entre cliente e advogado.

Além da acusação de estupro, Neymar também está sendo investigado por vazamento de fotos íntimas. Logo após saber que Najila havia registrado Boletim de Ocorrência contra ele, Neymar publicou em uma rede social um vídeo se defendendo das acusações e as conversas que teve com a modelo por meio de um aplicativo de mensagens. A publicação mostrava prints da conversa que continham fotos íntimas de Najila. As fotos e nome foram borrados para dificultar a identificação. A intenção era provar que a relação foi consensual.

Neymar é aguardado na delegacia que investiga o caso para depor. Segundo a defesa do jogador, o depoimento deve ocorrer até o final desta semana. A data exata ainda não foi marcada.

Futebol

Brasil e Bolívia abrem hoje a Copa América

Alô Paraná

Publicados

em


A seleção brasileira, anfitriã da edição da Copa América 2019, abre hoje (14) o torneio enfrentando a seleção da Bolívia, às 21h30, no Estádio do Morumbi, em São Paulo. O Brasil já conquistou oito vezes o torneio, quatro delas quando sediou a competição. A última vez que ganhou a competição foi em 2007.

A Bolívia ganhou o torneio em uma ocasião, em 1963, quando disputou a competição como país organizador.

Mais de 67 mil ingressos já foram vendidos para a partida de abertura do torneio. 

O árbitro do jogo será o argentino Nestor Pistana. Ele será auxiliado por Hernán Maldana e Juan P. Belatti, também argentinos. O quarto árbitro será o equatoriano Roddy Zambrano.

“O Brasil vai ser um adversário difícil, com o apoio do seu povo, e é candidato a ganhar a Copa, mas nos preparamos bem, corrigimos erros, jogamos amistosos e estamos confiantes de que chegaremos da melhor maneira”, disse o goleiro Carlos Lampe, da Bolívia.

O jogador Casemiro, da seleção brasileira, considera que será uma partida complicada contra a Bolívia. “A seleção de Bolívia está muito bem preparada, principalmente na parte defensiva”.

Copa América

A Copa América 2019 será disputada pelos dez países integrantes da Conmebol e por dois países convidados, Japão e Catar. Os jogos serão realizados em cinco cidades: Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Na primeira fase, os 12 países foram divididos em três grupos.

O Brasil está no Grupo A e pegará as seleções da Bolívia, Venezuela e Peru. O Grupo B é formado pelas equipes da Argentina, da Colômbia, do Paraguai e do Catar. Fazem parte do Grupo C o Uruguai, o Equador, o Chile e o Japão.

Classificam-se para as quartas de final os dois primeiros colocados de cada grupo e os dois melhores terceiros colocados. A partir dessa fase, os jogos serão eliminatórios.
O atual campeão da competição é o Chile.

Cerimônia de abertura

Pouco antes do início da partida de hoje, às 21h10, haverá a cerimônia de abertura. Ela terá 10 minutos de duração, vai contar a história do sonho de 12 crianças, cada uma delas representando um dos países que disputarão a competição. Segundo a organização, essa história será dividida em duas partes: a segunda parte será contada no encerramento.

Durante a cerimônia será cantada a música-tema da Copa América deste ano, Vibra Continente, que será apresentada por Léo Santana e pela colombiana Karol G.

O presidente Jair Bolsonaro deverá acompanhar o primeiro jogo da seleção.

Continue lendo

Esporte

Raptors viram sobre Bucks, fazem e estão a uma vitória da final da NBA

Alô Paraná

Publicados

em


O Toronto Raptors, em uma grande reação nas finais da Conferência Leste, está muito perto da classificação à decisão da NBA. Na noite de quinta-feira, depois de ficar atrás na série semifinal por 2 a 0, a franquia do Canadá virou para 3 a 2 com a vitória sobre o Milwaukee Bucks por 105 a 99, mesmo jogando fora de casa, no ginásio Fiserv Forum, em Milwaukee.

A vaga na grande final da liga norte-americana de basquete poderá vir neste sábado, às 21h30 (de Brasília), quando os Raptors receberão os Bucks na Scotiabank Arena, em Toronto. Caso o time de Wisconsin vença, o sétimo e decisivo duelo, em Milwaukee, será na segunda-feira. O primeiro finalista é o Golden State Warriors, atual bicampeão da NBA, que na Conferência Oeste “varreu” o Portland Trail Blazers por 4 a 0 e está na espera pelo adversário.

Mais uma vez, o grande destaque dos Raptors foi o ala Kawhi Leonard, que no jogo 4 não apareceu tanto, mas desta vez foi o cestinha com 35 pontos em 40 minutos na quadra – foi o grande responsável por uma reação em um momento que seu time estava perdendo por uma boa diferença no placar. Ele contribuiu ainda com nove rebotes. O reserva Fred VanVleet e o armador principal Kyle Lowry também ajudaram na pontuação dos visitantes com 21 e 17 pontos, respectivamente.

Do lado dos Bucks, o ala/pivô grego Giannis Antetokounmpo terminou o jogo com 24 pontos, mas teve muitas dificuldades com a defesa dos Raptors. Khris Middleton, que havia sido o destaque do time na partida anterior, decepcionou anotando apenas 6 pontos. Outros quatro atletas passaram dos dois dígitos na pontuação, que foram Eric Bledsoe (20), Malcolm Brogdon (18), Brook Lopez (16) e George Hill (12).

“Nós não vamos desistir. Nós não vamos desistir. Nós somos o melhor time da liga, não vamos desistir. Nós vamos dar tudo o que temos”, afirmou Antetokounmpo, logo após a terceira derrota seguida de seu time, lembrando que os Bucks conseguiram a melhor campanha da temporada regular da NBA. “Obviamente, estou chateado. Eu não vou mentir para você. Mas você só precisa manter a cabeça erguida. Continuar tendo essa confiança”, completou.

Continue lendo

Futebol

Athletico-PR confirma doping de Thiago Heleno e Camacho, mas exime ambos de culpa

Alô Paraná

Publicados

em


Mario Celso Petraglia

O presidente do Conselho Deliberativo do Athletico-PR, Mario Celso Petraglia, confirmou em coletiva realizada na Arena da Baixada, nesta segunda-feira, que os jogadores Thiago Heleno e Camacho ingeriram uma substância proibida e foram reprovados em exames antidoping realizados após partidas desta edição da Copa Libertadores.

O dirigente, porém, fez questão de eximir os atletas de culpa neste caso e ressaltou que ambos foram “absolutamente vítimas” ao consumirem a substância chamada de higenamine, detectada no controle antidoping realizado pelo defensor e pelo volante. E que estava presente em suplementos que contribuem para perda de peso. 

Estes suplementos foram indicados por um profissional do próprio Athletico-PR, que, segundo Petraglia, garantiu que a utilização dos mesmos não oferecia nenhum risco aos dois jogadores. “Fomos surpreendidos por uma falha interna de profissionais do clube, nós abrimos uma sindicância, um processo administrativo interno, para buscarmos todas as informações do ocorrido”, revelou.

Depois, o dirigente disse que este mesmo suplemento que continha a substância proibida pelo controle de dopagem da Conmebol foi colocado à disposição de vários atletas, mas ele reconheceu que, “felizmente, só dois (Thiago Heleno e Camacho) tomaram”. “Os demais nos garantiram que não tomaram. Ficamos, de uma forma, tranquilos por isso”, disse.

E Petraglia fez questão de ressaltar que o Athletico-PR vai se responsabilizar por este caso de doping envolvendo os dois jogadores. “Nosso objetivo básico, fundamental e determinante, é assumirmos a culpa como instituição e a responsabilidade da ocorrência. E buscamos de todas as formas a isenção dos atletas. Eles foram absolutamente vítimas. Lamentavelmente, a legislação nos obriga e penaliza em função de eles terem ingerido um produto que está listado como impeditivo, que não deveriam ter tomado”, afirmou, se referindo ao fato de que os atletas inevitavelmente sofrerão punições que ainda serão aplicadas pela Conmebol.

O clube também não informou o nome do profissional ou dos profissionais que acabaram cometendo erros neste processo que levou ao doping de Thiago Heleno e Camacho. A Conmebol ainda não se pronunciou oficialmente sobre este caso, mas a comissão antidoping da entidade notificou na semana passada sobre o caso do zagueiro. O clube, porém, ainda não foi avisado pelo órgão sul-americano sobre a situação de Camacho, embora já saiba que o atleta foi reprovado no antidoping.

Ainda não há data marcada para o julgamento do caso e o Athletico ainda espera pela resultado da contraprova dos exames. E Petraglia assegurou que não existe o risco de o time paranaense ser punido na Libertadores por causa deste episódio. “Nenhuma possibilidade, é zero possibilidade. Felizmente para o clube, que é o responsável, e mais pela torcida, que não poderia pagar esse preço, de o clube ser penalizado, por falhas internas, mas essa possibilidade está afastada”, garantiu.

O zagueiro Thiago Heleno foi flagrado no exame antidoping após a partida contra o Tolima, no dia 9 de abril, pela quarta rodada do Grupo G, e o volante Camacho depois do jogo contra o Jorge Wilstermann, no dia 24 de abril, pela quinta rodada. O defensor já foi suspenso preventivamente pela entidade e Camacho ainda aguarda contraprova.

Thiago Heleno já desfalcou o time nos últimos dois jogos da fase de grupos da Libertadores, diante do Wilstermann, na Bolívia, e Boca Juniors, na Bombonera, após a notificação. 

E Petraglia revelou nesta segunda-feira que o suplemento consumido pelos dois atletas foi um produto elaborado e manipulado em uma farmácia. “Eles (jogadores do Athletico) sabem muito bem que não se toma este tipo de medicamento. Felizmente, vários não aceitaram a indicação e não tomaram”, disse o dirigente.

Substância proibida detectada nos exames de Thiago Heleno e Camacho, a higenamine é um termogênico que serve para acelerar o metabolismo. E o fato de o clube ter provocado de forma acidental estes casos de doping ao deixar que os atletas consumissem um suplemento com esta substância foi qualificado nesta segunda-feira por Petraglia como “um dos piores momentos vividos nestas duas décadas” em que ele está no clube. 

“A preocupação de não expormos os nossos atletas faz parte da nossa cultura. Já tivemos alguns casos na nossa história, mas nenhum como este”, enfatizou o dirigente, que também prometeu: “O clube dará todas as condições possíveis, imagináveis e disponíveis. Não existe reparação. É uma morte, entre aspas. Como se conserta isso? Vamos atenuar, deixarmos com menos dor. É da vida. Não tem preço. Faremos tudo, mas será pouco”, reconheceu.

Assista a coletiva com Mario Celso Petraglia na integra:

Continue lendo

EM ALTA